Ciclista da Visma-Lease a Bike admite procura por nova equipe após ser excluído do Giro d’Italia após 5 participações

Koen Bouwman, o ciclista holandês que tem sido uma presença constante e bem-sucedida no Giro d’Italia nos últimos anos, enfrenta agora uma surpreendente ausência da edição deste ano do Grand Tour italiano. Esta decisão não apenas decepcionou Bouwman, mas também levantou questões sobre seu futuro no Visma-Lease a Bike.

O Sucesso de Bouwman no Giro d’Italia

Nos últimos anos, Bouwman demonstrou ser um competidor de destaque no Giro d’Italia. Em 2021, ele terminou em décimo segundo na classificação geral e, na edição seguinte, conquistou duas etapas e se tornou o primeiro holandês a vestir a camisa azul da montanha.

girodociclismo.com.br image 36

Em 2023, ele desempenhou um papel crucial na vitória geral de seu companheiro de equipe, Primoz Roglic. No entanto, para surpresa de muitos, Bouwman foi excluído da seleção do Giro d’Italia deste ano, marcando sua primeira ausência desde 2018.

A Decepção de Bouwman

Em uma entrevista ao site Bicycling, Bouwman expressou sua profunda decepção com a decisão de não participar do Giro d’Italia deste ano:

“Todos deveriam saber que fiquei desapontado quando ouvi isso”, afirmou ele. Bouwman se sente particularmente à vontade no Giro d’Italia, uma corrida de três semanas que se adapta melhor ao seu estilo de corrida do que as corridas de um dia.

Ele se vê como “o homem do Giro” e sente que pertence à competição. No entanto, ele reconhece a força da seleção deste ano e lamenta estar do “lado errado” da linha de seleção.

girodociclismo.com.br image 37
Koen Bouwman ao vencer a 19ª etapa do Giro d’Italia 2022

Futuro incerto na Visma-Lease a Bike

No que diz respeito ao seu futuro no Visma-Lease a Bike, Bouwman deixou claro que está considerando suas opções. Ele é um dos ciclistas com mais tempo de serviço na equipe, juntamente com Robert Gesink e Steven Kruijswijk. No entanto, a decisão de não incluí-lo na equipe do Giro d’Italia deste ano levantou dúvidas sobre sua continuidade na equipe.

Bouwman admitiu que está aberto a se juntar a outra equipe após este ano. “Sou alguém que sabe muito bem onde estão as minhas limitações”, disse ele. “Mas mesmo que nessa função não me seja permitido participar na coisa mais bonita que o ciclismo tem para oferecer, um Grand Tour, isso me faz pensar.”

Não escondo que vou falar com outras equipes, ou já estou falando com pessoas. Ainda não sou homem de chutar o balde. De jeito nenhum. Mas os Grand Tours são tão lindos e é onde dou o meu melhor”, finaliza o holandês.

girodociclismo.com.br image 38
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.